©  by IFAP. All rights reserved.

O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

Por Johny Mange

 


INTRODUÇÃO

            A salvação eterna é uma dádiva, um presente dos Altos Céus a todos os perdidos, trazido pelo Salvador Jesus Cristo: Porque o Filho do Homem veio salvar o que se tinha perdido (Mt 18.11). Porém o Batismo no Espírito Santo é um revestimento sobrenatural de poder celestial. Esta virtude divina ingressa o crente numa profunda vida de adoração, de capacidade para a Vinha do Senhor e para testificar Cristo com unção e autoridade.

 

1. O QUE É O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

            A palavra batismo significa “mergulhar, afundar, imersão”. Há um rio que emana do trono de Deus (Sl 46.4) com a presença do Santo Espírito (Ap 4.5), cujo é simbolizado como “sete Espíritos de Deus”. Os sete Espíritos de Deus representam a plenitude das operações do Espírito do Senhor na Igreja (cf. Is 11.2). Jesus ressaltou sobre os “rios de águas vivas” quando ensinava a doutrina do Espírito Santo (Jo 7.38,39). Face ao exposto, o Batismo no Espírito Santo é o mergulho do crente no poder, na graça, na plenitude, na unção do Espírito de Jeová, a fim de receber poder para testificar o Senhor Jesus Cristo e vencer todas as obras malignas. mediante a imersão no rio que flui pelo Espírito Divino. Na conversão recebemos vida de Deus (Jo 10.10); já no Batismo no Espírito Santo há um concedimento de poder sobrenatural em todas as áreas do cristão (At 2.4; Lc 10.19).

 

2. OS NOMES DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

            Vários nomes na Palavra de Deus revelam a experiência dessa extraordinária graça. Dentre os quais:

            a) Unção (1Jo 2.20), pois da mesma maneira que os profetas (1Rs 19.16), os sacerdotes (Ex 40.13-15) e os reis eram ungidos (1Sm 10.1; 16.13), a serem separados, cada um à sua função, o Divino Espírito há de separar os servos de Cristo ao Seu decreto, à Sua obra, ao Seu chamado, à Sua missão…

            b) Virtude (At 1.8), visto que o crente transbordará de poder.

         c) Promessa do Pai (Lc 24.49), porque o derramamento do Espírito foi prometido desde o Antigo Testamento (cf. Jl 2.28,29).

            d) Dom (At 2.38), portanto, é dávida, é gratuito, basta crer para receber (Lc 11.13; Mc 9.23).

         e) Selo (Ef 1.13), cujo confirma propriedade. Isto é, através dessa bênção, o cristão passa a ter mais certeza de sua salvação, ao saber que o Espírito Santo a confirmou, quando derramou uma virtude que quaisquer homens da terra não podem derramar; ela vem do Alto! Com efeito, através do “selo da promessa”, o salvo dá muito mais valor à salvação.

 

3. A EVIDÊNCIA DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

            As línguas estranhas são as provas de que a pessoa recebeu o dom celeste. Isto chama-se glossolália: “fenômeno divino que dá a capacidade de um crente falar línguas desconhecidas”. Jesus disse: “Em meu nome falarão novas línguas” (Mc 16.17). As línguas, então, nesse ponto, provam se houve, realmente, o Batismo no Espírito Santo. Alguém pode pular, chorar, gritar de emoção, bater palmas, enfim… Mas se não falar noutras línguas não recebeu a Promessa do Pai. Desta forma sucedeu onde essa promessa se cumpriu; exemplos: Nos 120 crentes presentes no dia de Pentecostes (At 1.14,15; 2.1-4); na casa de Cornélio (At 10.44-46), mediante o apóstolo Pedro; em Éfeso (At 19.1-6), por meio do apóstolo Paulo. Logo, em todos esses casos, as línguas estranhas estiveram presentes, provando, assim, que são a evidência do Batismo no Espírito Santo.

 

4. CONCEPÇÕES ERRÔNEAS SOBRE O BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

            Muitos têm um entendimento errado a respeito da promessa de Jesus. O Batismo no Espírito não é:

            1. Alegria: O crente tem em si a “alegria da salvação” (Sl 51.12). O Reino de Deus, o qual o cristão morará, proporciona-lhe contentamento, pois lá é alegria no Santo Espírito (Rm 14.17). Igualmente, é normal haver alegria pela salvação de uma alma, porque se os anjos festejam (Lc 15.7), quanto mais nós, os homens (Jo 17.13). Portanto, o Batismo no Espírito não é alegria.

            2. Salvação: Os discípulos, antes do Pentecostes, já eram limpos pela Palavra (Jo 15.3), já participavam da Ceia do Senhor (Mt 26.26-29), já tinham seus nomes no Livro da Vida (Lc 10.20), neles estava o Espírito Santo (Jo 20.22); todavia, não haviam recebido a promessa de um poder sobrenatural que os capacitaria para serem “testemunhas de Jesus até os confins da terra” (At 1.8). Logo, para o Batismo no Santo Espírito é para os salvos, e não para salvação.

            3. Santificação: Esta é um ato posicional – pois nos põe diante do mundo como embaixadores de Cristo (2Co 5.20), revelando a nossa separação do pecado (1Pd 1.15,16). É um ato que deve ser cultivado e crescente na vida de cada cristão: “Quem é santo, santifique-se mais ainda” (Ap 22.11). Já o Batismo no Espírito Santo é o bendito dom dos altos céus! Recebemo-lo apenas uma vez (At 10.44,45).

 

5. QUAL SERÁ ENTÃO A FINALIDADE DO BATISMO NO ESPÍRITO SANTO?

Dentre as muitas finalidades, temos:

            1. Capacidade: Depois de revestidos do poder do Alto no dia de Pentecostes (At 2.4), os discípulos se puseram em pé na presença de Deus (At 2.14) prontos para enfrentar tudo e serem usados por Cristo; assim: a Promessa do Pai impactou a Igreja para crescer (At 2), as portas dos milagres foram abertas (At 3), o Senhor concedeu amor e comunhão (At 4), o dom do Espírito foi concedido aos samaritanos (At 8 ) e aos gentios (At 10). Cristãos foram mortos, como exemplo Estêvão e Tiago (At 7 e 12), mas não negaram a fé! Por conseguinte, o Batismo no Espírito coloca o cristão em pé com coragem para proclamar o Evangelho sem temerosidade “até os confins da terra” (At 1.8)! Só com esse Poder do Alto a Igreja é forte na evangelização, na oração, na pregação, na batalha contra o mal; e Deus derrama chuvas de graça sobre os convertidos!

            2. Aprofundamento espiritual: As línguas estranhas, sendo a evidência física e inicial do Batismo no Espírito Santo, têm uma grande finalidade na vida do salvo. Pouco imaginamos os que elas representam para nós. Primeiro, é uma linha direta com Deus (1Co 14.2) com a qual se fala com o Senhor sem interrupção! Segundo, é um meio de glorificar as lindas e magnificas obras do Criador – , de contar espiritualmente os prodígios e livramentos operados por Deus (At 10.46). Finalmente, produz edificação ao falante. O cristão batizado no Espírito, ao falar outras línguas, edifica a si mesmo em todas as áreas de sua vida espiritual (1Co 14.4). Edificar é “se levantar, erguer-se, fundamentar-se; construir-se espiritualmente” na presença do Eterno!

 

6. COMO RECEBER PODER DO ALTO?

            1. Obediência à Palavra: “E nós somos testemunhas acerca destas palavras, nós e também o Espírito Santo, que Deus deu àqueles que lhe obedecem” (At 5.32).

            2. Busca incessante mediante a oração: “E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á; porque qualquer que pede recebe; e quem busca acha; e a quem bate abrir-se-lhe-á. E qual o pai de entre vós que, se o filho lhe pedir pão, lhe dará uma pedra? Ou, também, se lhe pedir peixe, lhe dará por peixe uma serpente? Ou, também, se lhe pedir um ovo, lhe dará um escorpião? Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem?” (Lc 11.9-13).

            3. Ter fé que se tornou um filho de Deus e pronto para receber essa promessa: “Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus, Nosso Senhor, chamar” (At 2.39).

 

CONCLUSÃO

            Esta dádiva celestial está disposta a todos! O Batismo no Espírito Santo é para todos os que buscam o Senhor Jesus de coração. Segundo Atos 2.17, sabemos que a Promessa do Pai está disposta a todos:

* Toda carne - pessoas de quaisquer países do mundo;

* Filhos e filhas - Tanto para os homens quanto para as mulheres;

* Mancebos e velhos - Não há idade para receber o dom dos Altos Céus e falar em mistérios com Deus;

* Servos e servas - Não há importância da cor ou da classe social para ser selado pelo Divino Pai Eterno!

Por conseguinte, basta buscar e crer; deste modo, tornar-se-á uma testemunha poderosa de Jesus em todo o mundo!