©  by IFAP. All rights reserved.

Livre-Arbítrio humano X Presciência de Deus

 

Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti que Te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida para que vivas tu e a tua semente (Dt 30.19 – grifo acrescido). 

 

           Um certo homem disse: "Tudo está previsto por Deus, mas foi dado ao homem o livre-arbítrio". Este homem, talvez sem saber, tocou em um dos maiores mistérios que envolve a onisciência de Deus e o livre arbítrio do homem.

      Normalmente, somos tentados a pensar que se Deus já sabia ontem que nós pecaríamos hoje, então, nós não poderíamos ter outra escolha, a não ser pecar. Ou seja, nossas ações já estariam predestinadas. Todavia, este paradoxo teológico nos diz que Deus já sabe qual será a nossa escolha, mas, ainda assim, por mais absurdo que isso possa parecer, nós ainda temos total liberdade em nossa escolha.

       O que este paradoxo revela é que o conhecimento divino antecipado do futuro, por si só, não interfere em nossas ações. Em outras palavras, como Deus é eterno e, portanto, todas as coisas existem diante dEle numa espécie de eterno presente; logo, Deus conhece o futuro não porque Ele determina certas forças que controlam e determinam a escolha; porém, porque, para Ele, o acontecimento ainda futuro da escolha que iremos fazer já está acontecendo (perante Ele) durante o Seu eterno presente – agora mesmo. 

           Todos os nossos atos são de nossa total responsabilidade, não havendo desculpa para o Dia do Juízo. Portanto, siga a orientação do Espírito Santo e escolha a vida. O Senhor Jesus quer salvar a TODOS; entretanto, o livre-arbítrio está com o homem.

 

 

 

Breno Leme